sexta-feira, 20 de novembro de 2009

APESAR DE HOJE SER SEXTA-FEIRA...

Ontem li uma notícia, de que infra cito parte, que me deixou com os meus entrefolhos tão embrulhados que toda eu destilava fel.
Resolvi dormir sobre o assunto, porque ando especialmente sensível e com um humor estranho em mim, não sei se por causa das moscas que esvoaçam tanta porcaria e que em mim tentam poisar (moscas e porcaria).
Só que continuo com o estômago embrulhado, se calhar devido à orientalidade que em mim existe, insiste e persiste.
Além de não ter achado graça ao título da notícia que li, menos graça ainda achei à notícia em si.
Pois que a multiculturalidade,  uma realidade cada vez mais presente na vida de todos, é, exactamente, uma afirmação que não é realidade, principalmente, na das mulheres que usam burqa!







 
Se  o quimono e o sari são trajes regionais, a burqa não é.
Esta colecção vai ser leiloada hoje.
O vestuário destas Barbie foi desenhado pela estilista italiana Eliana Lorena.
Mete-me nojo que os Ocidentais, supostamente adultos e civilizados,  levem estes assuntos como um brinquedo e que nem parem para pensar que poderá ser uma brincadeira de muito mau gosto.
Ironicamente, atiram areia para os olhos, a única parte do corpo que a burqa não tapa, na certeza de que a Barbie Burqa será a mais altamente licitada e assim, benemeritamente, ajudam a associação "Save the Children!"
Não param para pensar que estas crianças (meninas) um dia serão mulheres que terão, muito provavelmente, que usar burqa, não como traje carnavalesco, mas com o peso de todo o tipo de obrigações e violências que isso implica.

A toda esta gente:
Burqa que vos pariu!

10 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O que me admira é que só agora falem do assunto, porque a Barbie com Burka já tem pelo menos 4 anos.

Flip disse...

totalmente de acordo Gi, não faz sentido algum essa iniciativa, parvoeira total :-(

Vício disse...

o que ela merecia era vestirem-lhe uma burqa e largarem-na lá!

Si disse...

Não há grandes admirações.
Estamos só a falar de dinheiro, certo?
Daquele que vai encher os bolsos de toda a gente e talvez (mas muito talvez mesmo), numa ínfima parte, chegue à Fundação, aliás como é costume em tudo....

Goldfish disse...

Tens razão em ficar incomodada, chamar a isto "multiculturalidade" é estar a gozar. A própria notícia diz tudo: "o mundo dos brinquedos (não) é estanque e o mundo dos negócios ainda menos". Negócio, puro e simples. Uma organização deste tipo devia, no entanto, ter algum cuidado com o que usa para obter fundos.

Patti disse...

E a burqa não ser preta ou azul, já foi um grande avanço.

Precious disse...

Hum, será que é por motivos comerciais para ver se caçam os mercados dos países muçulmanos fundamentalistas? Não pode ser, pois não? Mesmo a Babs não é assim tão capitalista.

avogi disse...

Só li que contado ninguém acredita... Tb digo só faltava esta.

Kok disse...

Sei muito bem o que dizer à tal designer italiana ou estilista ou seja lá o que for que ela é!
E que é extensivo a quem de tal se lembrou.
E também aos que promoveram a ideia.
Mas não devo porque: o blog não é meu e não é correcto dizer um chorrilho de asneiras em casa alheia!

Bom fim de semana.

susana disse...

Concordo Gi. Infelizmente concordo contigo.