quarta-feira, 7 de abril de 2010

ESCRITÓRIO RURAL *3

Resolvi aclamar a chegada do bom tempo às lusas paragens, com  um regresso a casa a pé desde o Murtal até Oeiras.
Com este firme propósito em mente meti pés ao caminho.

Pela estrada fora ia eu bem sozinha
a pensar nos pés que ia pôr na areinha
Eu moro longe
Mas o itinerário era certo 
quando, subitamente, o monstro parou perto.

Gi olha o monstro.
Monstro abre a boca e de lá de dentro sai uma voz:

- Então hoje não vai comigo?
- Não. Hoje resolvi ir a pé até Oeiras.
- Nã, nã, nã, nã! Faça favor de entrar na camioneta, que comigo ninguém fica apeado.
  Vai passear num outro dia.

Dado que o monstro estava parado fora da caverna e já a formar uma centopeia na estrada do Murtal, achei por bem obedecer.

Mas não pensem que fiquei sem ir a pé até Oeiras e pela praia, claro que fui! Ora!


4 comentários:

Girstie disse...

E nestes dias de bom tempo o que melhor sabe é passear pela praia :D

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há monstros que são muito intrometidos.
Hoje também já dei um passeiozinho no paredão ao fim do dia. E que bem me soube!

paulofski disse...

Está visto que esse monstro não zela
pela tua saúde!

Kok disse...

Por norma, os monstros não gostam de perder o que quer que seja...