sexta-feira, 9 de julho de 2010

GI EM "DÁ-ME O TEU TELEMÓVEL JÁ."

Local: Estação dos Caminhos de Ferro de Oeiras
Protagonistas (directos): Kátia e Tiago
Protagonistas (indirectos): Revisor, utentes (entre os quais me incluía eu, que tive que intervir junto do revisor), pedras da linha férrea, um polícia
Acção.
Altercação entre Tiago e Kátia, em que Tiago impede Kátia de seguir viagem no "rápido" em direcção a Lisboa, tendo Kátia passado através do comboio estacionado na linha central (e que faria o percurso até Lisboa) para o apeadeiro onde me encontrava, onde param os comboios com destino a Cascais.
Kátia diz que ele a tem que deixar seguir viagem porque senão chega atrasada.
Tiago diz que não a deixa seguir viagem a menos que ela lhe deixe o telemóvel.
Kátia diz que não, por entre choros, ranger de dentes, puxadelas de cabelo, colocação e remoção de auscultadores.
Kátia diz inúmeras vezes: "Prometo que vou ter contigo; tens que confiar em mim".
Tiago insiste monocordicamente: "Dá-me o teu telemóvel".
Kátia diz: "Não te dou o telemóvel. Achas que sou parva? Já te prometi que vou ter contigo".
Claro que havia vernáculo nestes diálogos que me abstenho aqui de os reproduzir, por demais conhecidos dos leitores habituados a cenas entre "mitras", dreads" e "damas".
Ouviram dizer que a Linha de Cascais está fortemente policiada, não ouviram?
Tive que intervir junto ao revisor do comboio do meio e ele diz-me:
"Não "stresse" que já chamei a polícia, mas sabe como é."
Convém acrescentar que o posto de polícia fica mesmo paredes meias com a Estação da CP.
Tiago, continuava insistentemente: "Dá-me o teu telemóvel".
Kátia retrucava, dramaticamente mais insistente ainda: "Já te disse que não dou; tens que confiar em mim; eu é que não confio em ti".
E foi quando Kátia se saiu com esta pièce de resistance, que achei digna de um óscar:
"Se quiseres dou-te o meu Bilhete de Identidade, o telemóvel nunca, que me custou 20 Euros!"´, que Tiago saltou para a linha, agarrou meia dúzia de pedras que -coitadas, assistiam quietas e mudas a este espectáculo, aliás tanto como os petrificados utentes- e começou a atirá-las aos ditos (não à Kátia). Só aí alguns utentes homens se foram a ele e um polícia chegou, finalmente, a correr e levou Tiago enquanto Kátia, que poderia ter apanhado, finalmente, o comboio foi a correr, descabelando-se toda, atrás do seu damo.

7 comentários:

Si disse...

Creeeeeedo!
Que horror!
Era um grande par de estalos a cada um (que foi concerteza o que lhes faltou em pequenos) a ver se acalmavam!
Ele há cada uma....

Goldfish disse...

Cenas da vida real...

P.S. - eu fiquei com a ideia de que o novo Cartão do cidadão custa para lá de um balúrdio, mas se calhar isso são coisas de quem não vive em terras lusas.

Precious disse...

Ai que falta de traseiro, para não dizer a palavra começada por "c".
Faltam uns tabefes bem assentes na carinha dos dois.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E a Katia terá mesmo cumprido a promessa, ou faltou ao encontro?

Patti disse...

E o telemóvel, que foi feito dele? Agora fiquei preocupada...

Rita C disse...

Ele cada um e cada uma... credo... ja nao apanho a linha de cascais há que tempos mas pelos vistos, nao perco nada!

:)))

Gonzo Hall disse...

Ehehehe já vi muitas cenas únicas na grande linha de Cascais, discussões de namorados, assaltos no meio de toda a gente, dois drogados a lutar em Alcantara por uma dose.. Muito bom.