segunda-feira, 2 de agosto de 2010

CAL & NADAS {26}

Ontem fui passear até Abrantes.

DSC04550 

Íamos com ideias de ver mais em pormenor a cidade, onde tinha ido apenas à procura de um sítio para almoçar, quando no gélido Carnaval deste ano, por lá passámos a horas tardias regressados de um fim-de-semana em Castelo de Vide.

Também fomos com ideias de voltar a almoçar nesse Restaurante (Restaurante Santa Isabel), por ser fantástico...

Mas fechava aos Domingos como, aliás, praticamente tudo por ali.

Enfiámo-nos no único sítio aberto: O Castelo Fortaleza de Abrantes, onde se pode apreciar vestígios arqueológicos interessantes; aliás, como é do vosso conhecimento, a arqueologia é uma profissão em ruínas.


DSC04551
Este é o interior do Palácio dos Governadores

 DSC04636
onde -também eu- fiz uma descoberta importantíssima: é que mesmo na era d.C. o ano com o número superior é, cronologicamente, mais antigo que o ano com o número inferior.

 
DSC04554
Fiquei tão excitada com a minha descoberta que quis comunicá-la aos encarregados da Fortaleza, mas... não havia ninguém.

5 comentários:

Cloudman disse...

Parece excelente!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E não comeu palha de Abrantes, Gi? Bem sei que com este calor não é muito recomendável, mas é um belíssimo doce conventual.

paulofski disse...

Nos tempos em que eu andava por Tancos a marcar passo visitei Abrantes e gostei.

Goldfish disse...

Na confusão pós-Revolução até a ordem cronológica se esbateu... ;)

Kok disse...

Nas obras de restauro terá sido incluída a recuperação (?) desses dois anos inversos ao andar natural dos tempos?
Nada como aprofundar a questão...