quinta-feira, 22 de outubro de 2009

HAVIA UMA VEZ...

  Javier Echaiz

Uma cabecinha de fósforo que um dia teve um pensamento fosforecente.
Esfumou-se, rapidamente, o pensamento.
Foi um pensamento amorfo o aceso pensamento daquela cabecinha de fósforo.
Raspou-se o pensamento daquela cabecinha de fósforo.
E o fósforo lixou-se ... perdeu a cabecinha!

10 comentários:

Si disse...

e o resto do corpo também, enquanto incendiava aquela que havia de ser a sua mortalha...;)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já dizia o outro" quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga"...

Flip disse...

sabes o que o fósforo diz à caixa? Quando passo por ti perco a cabeça...
:-)

Pepper disse...

A cabecinha esturricou de tanto pensar.

Ehehehhe

avogi disse...

Isso aconteceu ao Saramago. Queimou-se.

Paulo Tomás Neves disse...

A menina tem fotografia nova :-) e o glorioso portou-se bem... notícias que chegam longe (a Велико Търново por exemplo) :-)

Vício disse...

tudo durou enquanto houve pau...

paulofski disse...

Cabecinha pensadora.

PDuarte disse...

anda para aí tanta merda a fazer publicidade e anuncios que são um nojo,e tu aqui...perdida.

PAS[Ç]SOS disse...

Bendita criatividade!!!