quarta-feira, 16 de setembro de 2009

CAL & NADAS {15}


Esta Senhora é um manancial e uma fonte de posts para mim; até tenho que me conter para o meu blogue não ser, exclusivamente, dedicado a ela.

Eu bem vos tinha dito neste meu post que se começaria a escrever mal um verbo em Portugal. Poderão comprová-lo.

Não chegando este erro, ainda apresenta a calinada, para mim gravíssima enquanto jornalista, de as pessoas entrevistadas fazerem uma afirmação e ela, jornalisticamente, escrever outra:

Diz Isabel Stilwell: (...), a quem o alfaiate Berlusconi terá dito para desapertar mais um botão da camisa quando, de facto e de fato sem gravata, o que o Sr. Engenheiro Sócrates afirmou foi (e eu conto a história):

Eu na altura estava com um fato com três botões (...) e aperto sempre o botão do meio, pensava eu que era o mais apropriado.
E ele disse:
- Deves apertar os dois, o do cima e o do meio, para ficares mais elegante.

É por isso, repito-o, que não compro nenhum livro dela, ainda por cima a maioria são biografias de personagens históricas (já estou a imaginar as pessoas ter dito e feito uma coisa e ela dizer e escrever outra).
Esperemos que, se a Jornalista-Escritora (ou vice-versa) vier ao meu humilde blogue, seja obrigada a rir de si mesma.
Quem obrigou os jornalistas a rir com o seu humor foi este senhor ; ora vejam aqui.


E agora vou ao dentista arrancar um dente.

14 comentários:

Precious disse...

Li um livro da senhora, o tal do medo da morte, e reparei que ela gosta de inventar palavras que não existem em tuga. Não me apanha outra vez.

aespumadosdias disse...

É o que dá escrever sobre o que não viu.
Lembro-me dela quando era directora da Noticias Magazine.

paulofski disse...

Se no conto por conto é botão por botão, olho por olho ou dente por dente!

PB disse...

No comments...
Bjs

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quanto à Isabel Stilwell, partilho a sua opinião. Quando, às vezes, estou a ouvir rádio e apanho aquela conversa(???) que ela mantém com o Eduardo Sá, mudo logo. Não tenho pachorra.
Quanto ao PR devo dizer-lhe uma coisa. É o quarto ano que ele lá vai ( nós no Clube de Jornalistas convidamos sempre o PR em exercício) e nunca lhe ouvi um discurso tão bem elaborado. Ficámos todos surpreendidos com o seu humor e pela estrutura do discurso. Muito bom, sem dúvida, mas penso que dos mais fáceis que já terá feito em toda a sua vida. Por razões que me parecem óbvias...

Goldfish disse...

Ñão consigo ler nada da imagem, só se for buscar a lupa! E queria tanto, mas tanto, saber o que lá está escrito... Que tal um novo post com a transcrição? Depois do dentista, calha sempre bem!

Lúcia disse...

Então não sou só eu que lhas conto:)

Gi disse...

Goldfish: A 1ª calinada: esmiúçar em vez de esmiuçar.

A 2ª calinada está transcrita em itálico.

Patti disse...

Quando lhe dá para ser irónica, acho-lhe uma certa piada.
Quanto a livros, tenho um de crónicas, vai para dez anos, os históricos e que falas dispenso.

Sávio Fernandes disse...

Não conhecia essa faceta da Stilwell... /:

Quanto ao Cavaco, o texto é muito bom mesmo; e ele não se saiu nada mal. Já é tempo de, pelo menos de vez em quando, sair do cabide.

[Viste-me em Oeiras, a passar de carro?! Não és nada pitosga, pá. |: ]

Patti disse...

Pronto, e agora é que fui ouvir o senhor PR na TSF, que ontem já era muito tarde e não é que o rapaz anda mesmo muito espirituoso?
E porque é que o ASS não achou piada?

Gi disse...

O Ass? Referes-te ao Ministro dos Assuntos Parlamentares? Porque é um "ganda" Ass e não tem humor. ;)

Diabba disse...

Taij a xere um xere malbado!!

Qué que tem a senhora gostar de apertar botões? Gosta deles, logo aperta-os com carinho!

O berlusconi é alfaiate??

enxofre

Gi disse...

Diabba: Alé de mafarrica és Vesga.
A Senhora não gosta de apertar botões, gosta é de os desapertar.

O Berlusconi foi alfaiate.